"E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música." Nietzsche

Formspring

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Desabafos

O GOLIAS QUE MATOU GOLIAS
Israel e a opressão ao povo palestino.


Os palestinos representam hoje um dos maiores grupos de refugiados do planeta (mais precisamente 1 em cada 3 refugiados, é da Palestina). A força esmagadora de Israel (segundo exército mais poderoso do mundo, maior comprador de armas do mundo, parceiro do país mais poderoso do mundo - EUA), não permite sequer que a Palestina seja aceita pela UNESCO. 

Em retaliação a participação dos palestino nesta agência da ONU, EUA e Israel cortaram repasse de verbas para a Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura, eu disse para a Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura.

Hoje uma aluna chamou atenção, durante a aula, para o fato de a (grande) mídia representar os palestinos como "loucos", "fanáticos". Entretanto quem atacou navios com ajuda humanitária para a Faixa de Gaza, com remédios e cadeiras de roda, por exemplo, matando 10 ativistas, não é visto como um Estado assassino, terrorista. Israel fez isso em 2010, e ameaça repetir em 2011.

Um rápido passeio pelas imagens na rede mundial de computadores, e você verá a discrepância de forças, a situação das crianças, os massacres (como o de Sabra e Shatila)... Porém, num mundo regido pelo capital um povo vale o que tem, e os palestinos hoje não possuem quase nada, nem mesmo a atenção da humanidade para o seu sofrimento.

Resta a pergunta: quando, como e quem irá conter o Golias que matou Golias? Quem poderá fazer um dos Estados mais poderosos, gigante bélico, devolver os territórios aos palestinos, e começar a caminhar para um verdadeiro processo de paz?

Quem?

ImagemDavi e Golias, de Michelangelo.

Nenhum comentário: