"E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música." Nietzsche

Formspring

terça-feira, 14 de abril de 2009

Da Série: Meus Poemas


Considerações

Artífices...
ou bobos da corte do destino?
Eis o destino:
Não saber a resposta.
É assim que ele te embota
Rindo da sua demente impotência
De viver sem ter ciência
Na parede que ele te encosta.
dp

**********************************************************************************


Por que blogar?

Definitivamente existir dói!.... Rasga a pele à procura da alma, devorador de almas. Rebelde que sou a escondo no meu recôndito, mantenho-a. Uma recusa a ser protótipo.
Definitivamente existir cansa!... Dança insana, jogos complexos de regras difusas e cartas marcadas, frestas de prazer e encontros. Finitude.
Definitivamente existir me afeta. Ser indiferente, inciente, incosciente e contente é um luxo, para mim, inalcançável. Desejo saber, preciso entender, quero influir, partilhar.


Sendo assim...

Cá estou.

P.S. - "o coração, se pudesse pensar, pararia" (f. pessoa)

2 comentários:

EU-Ñ,NÓS disse...

tbm acho
e cm dói existir
por isso me escondo,
mas ñ acho os cantos q me escondem
e assim ñ me acho
só pressinto um fraco sugadouro de almas
q tentam expulsá-las de seus cantos.

Martha disse...

ainda bem que não pensa...
e bate a nossa revelia.
beijo